Tudo sobre investimentos

A Internet das Coisas (IoT)

Categorias relacionadas

O que é a Internet das Coisas (IoT)?

A Internet das Coisas (IoT) é um nome para a coleção agregada de dispositivos habilitados para rede, excluindo computadores tradicionais como laptops e servidores. Os tipos de conexões de rede podem incluir conexões Wi-Fi, conexões Bluetooth e comunicação de campo próximo (NFC). A IoT inclui dispositivos como aparelhos 'inteligentes', como geladeiras e termostatos, sistemas de segurança doméstica, periféricos de computador, como webcams e impressoras, tecnologia vestível, como Apple Watches e Fitbits, roteadores e dispositivos de alto-falante inteligentes, como Amazon Echo e Google Casa.

Como funciona a Internet das Coisas

Esses dispositivos usam o protocolo de Internet (IP), o mesmo protocolo que identifica computadores na rede mundial de computadores e permite que eles se comuniquem entre si. O objetivo por trás da Internet das Coisas é ter dispositivos que se auto reportem em tempo real, melhorando a eficiência e trazendo informações importantes à tona mais rapidamente do que um sistema que depende da intervenção humana.

O termo “Internet das Coisas” é atribuído a Kevin Ashton, da Procter & Gamble, que em 1999 usou a frase para descrever o papel das etiquetas RFID em tornar as cadeias de suprimentos mais eficientes.

Benefícios da Internet das Coisas

A Internet das Coisas promete transformar uma ampla gama de campos. Na medicina, por exemplo, os dispositivos conectados podem ajudar os profissionais médicos a monitorar pacientes dentro e fora de um ambiente hospitalar. Os computadores podem então avaliar os dados para ajudar os profissionais a ajustar os tratamentos e melhorar os resultados dos pacientes.

Principais conclusões

  • A Internet das Coisas (IoT) é um nome para a coleção agregada de dispositivos habilitados para rede, excluindo computadores tradicionais como laptops e servidores.
  • Os tipos de conexões de rede podem incluir conexões Wi-Fi, conexões Bluetooth e comunicação de campo próximo (NFC).
  • A IoT inclui dispositivos como aparelhos 'inteligentes', sistemas de segurança doméstica, periféricos de computador, tecnologia vestível, roteadores e dispositivos de alto-falante inteligentes.
  • A Internet das Coisas está transformando uma ampla gama de campos, da medicina ao planejamento urbano e à coleta de dados do consumidor.

Outro campo que também está passando por uma transformação é o planejamento urbano. Quando os sensores que têm um endereço IP são colocados em uma rua movimentada, por exemplo, as autoridades da cidade podem alertar os motoristas sobre atrasos ou acidentes futuros. Enquanto isso, as lixeiras inteligentes são capazes de notificar a cidade quando estão cheias, otimizando as rotas de coleta de resíduos.

O uso de dispositivos inteligentes também significará uma vantagem competitiva para as empresas que os utilizam estrategicamente. Por exemplo, ao rastrear dados sobre o uso de energia e os níveis de estoque, uma empresa pode reduzir significativamente seus custos gerais. A conectividade também pode ajudar as empresas a comercializar para os consumidores de forma mais eficaz.

Ao rastrear o comportamento de um consumidor dentro de uma loja, um varejista poderia teoricamente fazer recomendações personalizadas de produtos que aumentam o tamanho geral da venda. Uma vez que um produto está na casa do consumidor, esse produto pode ser usado para alertar o proprietário sobre os próximos agendamentos de serviço e até mesmo solicitar que o proprietário marque a consulta.

Tal como acontece com todas as questões de dados pessoais, existem muitas preocupações de privacidade que ainda precisam ser abordadas quando se trata da Internet das Coisas. A tecnologia avançou muito mais rápido do que o ambiente regulatório, portanto, há riscos regulatórios potenciais enfrentados pelas empresas que continuam a expandir a gama de dispositivos conectados à Internet.

Deixe o seu comentário
Nome
E-mail
Comente