A escritora Lúcia Cardoso presta depoimento sobre o escritor Melchiades Montenegro

Um Nobre Senhor

Melchiades Montenegro, o escritor, recebeu dos Céus  uma prodigiosa imaginação, envolta em grandes doses de emoção e ousadia. Com sua vasta cultura e a rica versatilidade  das suas criações, ele encanta e surpreende em notáveis visitas ao reino encantado, muito além do horizonte.

O livro Serafim & Damaris conta com uma das mais belas histórias vividas no século XIX, para sempre marcado pela Abolição da Escravatura, sua grandiosidade, suas consequências. Melchiades Montenegro, o homem, é correto, destemido, generoso. Palavra fácil para o elogio sincero. Mãos abertas para boas ações. Ao amigo e escritor, Melchiades Montenegro, minha amizade e admiração.

Lúcia Cardoso
Recife, 30.10.2021  

LANÇAMENTO – No dia 11 de novembro (quinta-feira), às 15h, na Biblioteca da Academia Pernambucana de Letras, o escritor, geógrafo, poeta, músico, crítico literário e jornalista, Melchiades Montenegro,  lançará o livro “SERAFIM & DAMARIS, 14 de  maio de 1888, o dia que nunca existiu” (Editora Nova Presença) e a segunda edição das obras da Editora Mondrongo: “CESÁRIO, uma vitória sobre o preconceito” e “FELICIANA, um olhar no infinito”. que narra dramas vividos pelos homens e mulheres da etnia negra
quando escravos no Brasil e após a abolição, em 13 de maio de 1888.

O escritor Melchiades Montenegro lançará obras históricas no dia 11 de novembro, às 15h, na Academia Pernambucana de Letras

O compositor Beto do Bandolim, assíduo leitor das obras do escritor Melchiades Montenegro, compôs, em 2014, uma valsa com o nome “FELICIANA” homenageando a personagem principal do livro “FELICIANA, um olhar  no infinito”. Para o livro “Cesário, uma vitória sobre o preconceito”, compôs um Chorinho por nome “CESÁRIO” e para o livro “SERAFIM & DAMARIS, 14 de  maio de 1888, o dia que nunca existiu”, compôs um Lundum. Estas três composições serão  apresentadas  ao público pelo compositor no dia 11 de novembro na biblioteca da Academia Pernambucana de Letras, às 15h, por ocasião do lançamento  do “SERAFIM & DAMARIS”, fechando a trilogia romanceada da escravatura que teve início com o livro “FELICIANA” e o livro “CESÁRIO”.

MELCHIADES MONTENEGRO nasceu em Catende, Estado de Pernambuco. É geógrafo e trabalhou na Empresa Pernambucana de Pesquisa Agropecuária – IPA.  Possui artigos, contos, poemas e livros publicados desde o ano de 1973. É presidente Academia Recifense de Letras (biênio 2020/2022) e integra a Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro – ALANE, a Academia de Artes e Letras de Pernambuco – AALP, a Academia de Artes, Letras e Ciências de Olinda – AALCO e a Academia de Triunfense de Letras e Artes – ATLA. É membro e exerceu cargos de destaque na União Brasileira de Escritores – UBE/PE, é associado a UBE de São Paulo e Associado Correspondente da UBE/RJ e da Associação Brasileira de Engenheiros Escritores-ABRAEE. Melchiades Montenegro também é poeta, músico, crítico literário, jornalista e um completo artista em sua mais pura essência. É pintor de qualidades raras, apto a registrar em óleo, em aquarela, em acrílico, em lápis ou em pasteis, sempre com matizes que harmoniosamente se entrelaçam, fatos do cotidiano e especialmente as imagens do interior do seu Pernambuco (notadamente as encostas da Barra do Sirinhaém) e do seu Recife.

A escritora Ivanilde Gusmão presta homenagem à romancista Antônia Campos

A professora, advogada, escritora, ensaísta, contista e poeta, Ivanilde Morais de Gusmão, presta homenagem à escritora Antônia Campos que lançará o livro “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Edições Novo Horizonte), na próxima terça-feira, dia 26, às 16h, na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (R. João Líra, s/n, Santo Amaro, Recife-PE). A data também celebra os 90 anos de vida da escritora. O livro conta com ilustrações (capa e miolo) do artista Pedro Zenival e faz um resgate histórico do Vapor Comendador Peixoto, marco da navegação fluvial, em águas do Rio São Francisco, nas décadas de 30/40 e 50/60.

ANTÔNIA CAMPOS DE ANDRADE LIMA é licenciada em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especialização em Teoria da Literatura, membro da Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro (ALANE), da Academia de Letras do Brasil (ALB/PE), da União Brasileira de Escritores (UBE/PE) e da Associação dos Poetas Vivos de Olinda (APVO). É autora dos livros: “Pincelando Poesias” (2014) e “Poeiras de Saudades” (2017). Ingressou na sua carreira literária com a antologia: “Poesias da Idade” (UNATI/UFPE), em 2008. Tem poesias, contos e artigos publicados em revistas literárias e antologias. Natural de Pão de Açúcar – Alagoas, reside em Pernambuco desde a infância.

A presidente da Academia de Letras do Brasil (ALB/PE), Telma Brilhante, analisa  o novo livro da escritora Antônia Campos

ENCONTRO CASUAL EM ÁGUAS SANFRANCISCANAS

Por Telma Brilhante

Antônia Campos esmerou-se em fazer um belo livro, baseado em suas recordações e afetos, homenageando sua cidade natal, Pão de Açúcar, em Alagoas. É uma escritora que vê o mundo sob a ótica do amor, e assim embeleza a parte histórica desse relato, tão real, com sentimentos e emoções. Vai buscar a essência nas narrativas de antigos moradores, como o fizeram, tempos atrás, pesquisadores que buscavam na tradição oral, elementos para criar e contar as suas histórias.

É um romance que se baseia num acontecimento trágico, o desaparecimento do vapor Comendador Peixoto, um mistério nunca desvendado. A autora intercala a tristeza com o advento do amor, que acontece na década de 60 nas águas sanfranciscanas. Nessa embarcação, a autora viajou, por diversas vezes, desde a infância à vida adulta. Nas pesquisas, foi colhendo informações sobre esse fato para criar uma narrativa agradável e informativa. Inteligentemente uniu os elos, que terminaram na construção desse romance. Antônia Campos resolveu inserir este episódio em seu romance, feito uma homenagem à terra natal. Aliás, vários episódios colhidos em outros Estados vão compondo o percurso do vapor pelas águas do rio São Francisco. O encontro dos personagens Laura e Genário iria tornar essa travessia emocionante e prazerosa. Genário, moço simpático, se sente atraído por Laura e assim o romance se inicia em meio aos jogos de sedução entre os dois. Os fios vão se entrelaçando e conduzindo o casal para um relacionamento mais seguro.

Nos passeios pelo centro do Recife, Antônia valoriza os pontos turísticos, as ruas centrais e as cidades interioranas de Pernambuco. Também um preito de amor e gratidão, especialmente ao Recife, que a acolheu em sua nova morada. Antônia Campos representa a escritora versátil, alagoana e  pernambucana, que soube organizar um livro de valor histórico,  numa leitura muito agradável. Além de possuir dotes artísticos como pintora, foi professora, transmitindo aos seus alunos o prazer da escrita e da arte. Parabenizo Antônia Campos pelo novo livro, desejando –lhe muito, muito sucesso.

* Telma Brilhante é escritora e presidente da Academia de Letras do Brasil (ALB/PE).

A escritora, poeta e professora, Lourdes Nicácio, editou o novo livro da escritora Antônia Campos

A escritora, poeta e professora, Lourdes Nicácio, editou o livro “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Edições Novo Horizonte) de autoria da escritora  Antônia Campos. A obra será lançada no dia 26 de outubro, às 16h, na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (R. João Líra, s/n, Santo Amaro, Recife-PE). A data também celebra os 90 anos de vida da escritora. O livro conta com ilustrações (capa e miolo) do artista Pedro Zenival e faz um resgate histórico do Vapor Comendador Peixoto, marco da navegação fluvial, em águas do Rio São Francisco, nas décadas de 30/40 e 50/60.

LANÇAMENTO DO NOVO LIVRO DE ANTÔNIA CAMPOS – A escritora, poeta e professora, Lourdes Nicácio,  editou o livro “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Edições Novo Horizonte) de autoria da escritora  Antônia Campos. A obra será lançada no dia 26 de outubro, às 16h, na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (R. João Líra, s/n, Santo Amaro, Recife-PE). A data também celebra os 90 anos de vida da escritora. O livro conta com ilustrações (capa e miolo) do artista Pedro Zenival e faz um resgate histórico do Vapor Comendador Peixoto, marco da navegação fluvial, em águas do Rio São Francisco, nas décadas de 30/40 e 50/60.

A professora Maria Auxiliadora Lustosa Coelho presta depoimento sobre o novo livro da escritora Antônia Campos

     “Tive o grande prazer de ler o livro da escritora Antônia Campos, ‘Encontro casual em águas sanfranciscanas’, ofertado a mim pela escritora Lourdes Nicácio, e fiquei impressionada com a capacidade da autora de aguçar a imaginação do leitor com um texto envolvente, indo além das anotações de um diário de bordo ou de uma descrição de viagens, para nos colocar dentro uma narrativa repleta de emoção, de histórias fantásticas que nos fazem embarcar no Vapor Comendador Peixoto, das décadas de 50/60, e mergulhar no romantismo da época, no ‘glamour’ das viagens, percorrendo tantas cidades banhadas pelo rio São Francisco.
     Minha maior surpresa foi encontrar, entre as cidades descritas, a minha querida Belém do São Francisco, que a autora a descreve com tanto carinho, colocando a foto da nossa Igreja e narrando fatos que fazem parte da nossa história. Parabéns, Antônia Campos, por resgatar memórias que não podem jamais ser apagadas, por fazer esse percurso tão lindo do famoso vapor que transportava pessoas e sonhos, tecendo histórias de amor, de causos engraçados, tudo envolvido em música e mistério”.

Maria Auxiliadora Lustosa Coelho (Dodora), escritora e professora,  do munícipio de Belém do São Francisco-PE.

A escritora  Olivia Gondim é a prefaciadora do livro “Encontro casual em águas sanfranciscanas” de autoria da escritora Antônia Campos

A escritora  Olivia Maria Beltrão Gondim,  prefaciadora do livro “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Edições Novo Horizonte) de autoria da escritora  Antonia Campos, presta depoimento, em vídeo, sobre a autora da obra. O livro será lançado no dia 26 de outubro, às 16h, na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (R. João Líra, s/n, Santo Amaro, Recife-PE). A data também celebra os 90 anos de vida da escitora. ANTÔNIA CAMPOS DE ANDRADE LIMA é licenciada em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especialização em Teoria da Literatura, membro da Academia de Letras e Artes do Brasil (ALANE), da Academia de Letras do Brasil (ALB/PE), da União Brasileira de Escritores (UBE/PE) e da Associação dos Poetas Vivos de Olinda (APVO). É autora dos livros: “Pincelando Poesias” (2014) e “Poeiras de Saudades” (2017). Ingressou na sua carreira literária com a antologia: “Poesias da Idade” (UNATI/UFPE), em 2008. Tem poesias, contos e artigos publicados em revistas literárias e antologias. Natural de Pão de Açúcar – Alagoas, reside em Pernambuco desde a infância.

O escritor Melchiades Montenegro presta homenagem à escritora Antônia Campos

O escritor  e presidente da Academia Recifense de Letras, Melchiades Montenegro, presta homenagem à escritora Antônia Campos que se preparara para lançar o seu novo livro, o romance “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Edições Novo Horizonte). O lançamento será no dia 26 de outubro, às 16h, na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (R. João Líra, s/n, Santo Amaro, Recife-PE). A data também celebra os 90 anos de vida da autora. ANTÔNIA CAMPOS DE ANDRADE LIMA é licenciada em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especialização em Teoria da Literatura, membro da Academia de Letras e Artes do Brasil (ALANE), da Academia de Letras do Brasil (ALB/PE), da União Brasileira de Escritores (UBE/PE) e da Associação dos Poetas Vivos de Olinda (APVO). É autora dos livros: “Pincelando Poesias” (2014) e “Poeiras de Saudades” (2017). Ingressou na sua carreira literária com a antologia: “Poesias da Idade” (UNATI/UFPE), em 2008. Tem poesias, contos e artigos publicados em revistas literárias e antologias. Natural de Pão de Açúcar – Alagoas, reside em Pernambuco desde a infância.

A escritora Antônia Campos fala do seu novo romance

A escritora, professora e artista plástica, Antônia Campos, dá detalhes, em vídeo, do seu novo livro, o romance “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Edições Novo Horizonte) que será lançado no dia 26 de outubro, às 16h, na Biblioteca Pública do Estado de Pernambuco (R. João Líra, s/n, Santo Amaro, Recife-PE). A data também celebra os 90 anos de vida da autora. ANTÔNIA CAMPOS DE ANDRADE LIMA é licenciada em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especialização em Teoria da Literatura, membro da Academia de Letras e Artes do Brasil (ALANE), da Academia de Letras do Brasil (ALB/PE), da União Brasileira de Escritores (UBE/PE) e da Associação dos Poetas Vivos de Olinda (APVO). É autora dos livros: “Pincelando Poesias” (2014) e “Poeiras de Saudades” (2017). Ingressou na sua carreira literária com a antologia: “Poesias da Idade” (UNATI/UFPE), em 2008. Tem poesias, contos e artigos publicados em revistas literárias e antologias. Natural de Pão de Açúcar – Alagoas, reside em Pernambuco desde a infância.

Obras das Edições Novo Horizonte na Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

Livros das Edições Novo Horizonte, estão à venda, a preços promocionais, no Stand da Livraria Palavra Encantada, na XIII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, no Centro de Convenções, em Olinda. São obras editadas pela Novo Horizonte: “Encontro casual em águas sanfranciscanas” (Antônia Campos); “25 Momentos” e “O Segredo das Acácias” (Lourdes Sarmento); “Homenagem às mulheres: Liberdade, liberdade…, abra o caminho para nós”, “Ser Social Trabalho e Mercadoria” e “Súplica ao Sol… Era outono” (Ivanilde Morais de Gusmão); “Você concorda?” de autoria (Turmalina Teles); “Novo Mundo” (Nelson Brandão); “Um Caminho entre estrelas e jardins” (Lúcia Regina); “Antologia Novos Horizontes” (Org.: Raphaela Nicácio); “Antologia dos Autores da Revista de Literatura Novo Horizonte” (Org.: Lourdes Nicácio); “Seu Joaquim e Dona Maria – Os famosos Contadores de história do Vale do São Francisco” (Raphaela Nicácio); “Os Dois Mundos de Madalena” e “Caminho das Águas ao Sol” (Lourdes Nicácio). A Bienal acontece até o dia 12 de outubro.